segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Rapidinha sobre a Inclusão

Ontem eu assisti ao filme Vermelho como o Céu. Um filme lindo, sobre um garoto cego. E quando o filme acabou eu percebi que eu sou absolutamente a favor da inclusão destas crianças e de outras tantas com outras deficiências, em classes regulares de ensino. E quando digo isto, talvez esteja dizendo que sou  favor de uma escola nova que não sei bem como seria. Pq não basta criar rampas, ter 1 aluno deficiente entre 1000... Tem que fazer rampa na cabeça. Mudar a mentalidade. Eu ainda não sei como. E sei que é muito complicado. Que é difícil, complicado, que os professores não tem formação pra isto... tudo isto eu já sei. Mas nem por isto eu posso me acomodar. Pq eu posso não saber fazer, e por não estar na pele da escola, ficar num lugar confortável de dizer o que acho certo e o que acho errado, largando a bomba pra escola - não é esta a idéia, e sim compor. Percebi qe mesmo não sabendo como é preciso me posicionar eticamente frente a questão. E decidi ser radical, e não optar pelo conforto. Nem mesmo na posição politicamente correta da inclusão. Eu não sou só a favor da inclusão, eu sou a favor da suposição de que existe um sujeito ali. Sempre.

F. L. - precisando de um agente de inclusão na sua escola? Me contrata! 

2 comentários:

Jú Pacheco disse...

Esse filme é lindo!!
Vi no cine...
Nunca esqueço a cena na qual eles estão encenando enfrentar um dragão e rola um dialogo mais ou menos assim:
- Já sei! Vamos nos vendar! Vendados nós somos muito mais fortes!!

J.R disse...

Pois é moça! Fomos aplacados pelo mal do século...(sem ser o ultra romantismo...haha)

A FALTA DE COMUNICAÇÃO.

Se houvesse a comunicação...BOA...teríamos bebido alguma coisa...ja que eu não fiz outra coisa nesse FDS a não ser beber..rs.

Vila Madalena.
Paulista.
Liberdade.
Jd Sâo Paulo.

BAres..bares..papos e afins!

bjus! Ressacados.