sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Album de fotografia

"de todas as coisas eu espero que você permaneça em mim."
Letuce

Hj, nesse dia que anda com preguiça de acordar, fiquei pensado muito sobre memória. Aquele lugar onde vc guarda as coisas importantes que aconteceram na sua vida.

Uma grande preocupação que tenho é com as marcas que vou deixar naqueles que passam pela minha vida, e nas vidas pelas quais eu passo. As marcas que vou deixar na sua memória. Como vc vai lembrar de mim? Do tempo que estivemos juntos? De todas as coisas, como diz a frase da música Binoculos do Letuce, poder permanecer como uma memória de contornos agradaveis na vida do outro é o que eu prezo mais.

E sabe, poder ter o outro dentro de mim como uma memória boa, também me é muito caro. Eu faço maior esforço pra não contaminar minhas memórias com rancor, com raiva. Memórias raivosas e rancorosas me entristecem muito. Me entristecem com a pessoa, com a memória, e comigo. Principalmente comigo, quando penso que eu estive ali construindo aquelas memórias - e se elas eram tristes, pq estive ali? Por isso que eu tento guardar num lugar escondido do meu ódio os momentos bons que tive com cada pessoa, aqueles que faziam valer a pena estar junto. As boas trocas, o crescimento que resultou. Defendo meus objetos bons dentro de mim com bastante empenho, sabe? É uma coisa que eu me orgulho de fazer.

Fe Lopes - meio triste. só meio.

2 comentários:

Jú Pacheco disse...

Em mim você é o bicho grande mais fofinho do mundo, de tennis colorido e mtas florzinhas no cabelo. Sim! Bichos Grandes tbém usam flor no cabelo, sabia?
É tbém o ataque de riso depois de ler uma mensagem inteligente (#dasérie).
E é, ainda, uma boquinha engraçadinha que aparece quando tenta segurar o choro.

Só coisa boa, amada!!

Mago Merlin disse...

Interessante... só li seu texto hoje, mas ontem eu escrevi algo na mesma linha... isso é sintonia! Beijos.